Skip navigation
Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: http://rid.unrn.edu.ar/handle/20.500.12049/3994

Título: San Carlos de Bariloche, crisis volcánica y resiliencia de microemprendedores
Otros títulos: Crise Vulcânica e Estratégias de Resiliência dos Microempreendedores em San Carlos de Bariloche
Autor(es): Colino, Evelyn del V.
Dondo Bühler, Mariana B.
Civitaresi, Héctor M.
Fecha de publicación: may-2018
Editorial: Universidade de Santa Cruz do Sul
Citación: Colino, Evelyn del V., Dondo Bühler, Mariana B. y Civitaresi, Héctor M. (2018). San Carlos de Bariloche, crisis volcánica y resiliencia de microemprendedores. Universidade de Santa Cruz do Sul; REDES; 23 (2); 172-186
Revista: REDES Revista do Desenvolvimento Regional
Abstract: Besides being a well internationally recognized tourist resort, Barilocheis a medium-sized city of great economic and social heterogeneity and heavily dependent on tourism. This paper analyzes the impact of the eruption of the Puyehue-Cordon Caulle (June 2011) volcanic complex on the small and micro scale economy of the city. Using quantitative and qualitative analysis it emphasizes the strategies developed by small and micro entrepreneurs to survive, adapt and recover to this event. The paper provides empirical evidence that resiliency of these actors to extreme events (volcanic, in this case) can be explained by discrete quantitative variables as proxiesthat measure access to resources, flexibility (or diversification), and stability of the micro-enterprise. In particular, evidence was found that the variables customer diversification and affiliation to a nonprofit organization of the sector are the most important on predicting the number of resiliency strategies developed by small and micro entrepreneurs.
Resumen: Além de ser um enclave turístico internacionalmente reconhecido, Bariloche é uma cidade de tamanho intermediário, de grande heterogeneidade econômica e social e fortemente dependente do turismo. Este artigo analisa o impacto da erupção do complexo vulcânico Puhehue-Cordon Caulle (junho de 2011) sobre a economia pequena e microescala da cidade. Com base em uma análise quantitativa e qualitativa combinada, a pesquisa enfatiza as estratégias desenvolvidas por microempresas, famílias e / ou associações pequenas e individuais para sobreviver, adaptar e recuperar esse evento. Referindo-se a uma análise estatística, é empiricamente demonstrado que a resiliência desses atores aos fenômenos adversos (vulcânica, neste caso) pode ser explicada por proxies quantitativos quantitativos que medem o acesso aos recursos, flexibilidade (ou diversificação) e estabilidade alcançada pela empresa. Em particular, verificou-se que as variáveis diversificação e associação de clientes com organizações intermediárias são as mais importantes ao prever o número de estratégias desenvolvidas por microempresas que promovem sua resiliência.
Identificador DOI: http://dx.doi.org/10.17058/redes.v23i2.11471
URI: https://online.unisc.br/seer/index.php/redes/article/view/11471/pdf
https://rid.unrn.edu.ar/jspui/handle/20.500.12049/3994
ISSN: 1982-6745
Aparece en las colecciones: Artículos

Archivos en este ítem:
Archivo Descripción Tamaño Formato  
11471-49857-1-PB.pdf597,13 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir

Este documento es resultado del financiamiento otorgado por el Estado Nacional, por lo tanto queda sujeto al cumplimiento de la Ley N° 26.899